Artigos

27 de maio de 2016

Avaliação de Desempenho de uma Empresa por Índices de Liquidez

Neste artigo vou mencionar 4 importantes índices que constituem um instrumento básico para Análise de Balanço de uma empresa, que é a atividade que busca identificar fatores positivos ou negativos sobre a saúde financeira, econômica e administrativa das empresas nos números divulgados em seus balanços patrimoniais, assim ajudam avaliar qual a capacidade de pagamento da empresa quando comparado a suas obrigações junto a fornecedores e funcionários.

Também chamado de analise de indicador de desempenho, a análise dos índices constituem a técnica de análise mais empregada nos dias de hoje, e deve ser analisada com muita cautela para quem deseja comprar uma empresa em funcionamento ou participar de um processo de M&A (Fusão e Aquisição).

Do mesmo modo que um médico usa certos indicadores, como pressão e temperatura, para elaborar o quadro clínico do paciente, os índices financeiros permitem construir um quadro de avaliação da empresa.

Os índices podem ser divididos em 2 aspectos conforme abaixo:

1 – Situação Financeira:

  • Estrutura
  • Liquidez

2 – Situação Econômica

  • Rentabilidade

Neste artigo especifico vamos focar nos índices de Liquidez, que mostram a base da situação financeira da empresa, e com isto procuram medir quão sólida é a base financeira da empresa. Bons índices de liquidez demonstram que a empresa tem boa capacidade de suas pagar dívidas, ou seja, a capacidade de pagamento da empresa frente a suas obrigações e com isto pode ser um excelente investimento para o comprador ou investidor no negócio.

As informações para o cálculo destes índices são retiradas unicamente do balanço patrimonial, da demonstração contábil que evidência a posição patrimonial da entidade, devendo ser comparados com índices de anos anteriores para uma melhor análise.

Atualmente estuda-se 4 índices de liquidez:

  • Liquidez Geral
  • Liquidez Corrente
  • Liquidez Imediata
  • Liquidez Seca

LIQUIDEZ GERAL

LG = (Ativo Circulante + RLP) / (Passivo Circulante + ELP)

RLG: Realizável a Longo Prazo e ELP: Exigível a Longo Prazo

De uma forma resumida, indica quanto a empresa possui de Ativo para pagar suas dívidas do Passivo. Ou seja, quanto maior melhor.

Para índice > 1, a empresa tem capacidade de pagar todas suas dívidas e ainda dispõe de uma certa “folga” ou seja um excedente, concluindo-se então que a empresa tem condições financeiras satisfatórias.

Para índice < 1 pode indicar que a empresa tenha problemas de pagamento a curto prazo ou em pior caso demonstra insolvência, dependendo dos números.

A Liquidez Geral leva em consideração também todas as previsões de médio e longo prazo, incluindo no cálculo os direitos e obrigações a frente de 12 meses, como vendas parceladas, aplicações de longo prazo e empréstimos a pagar.

LIQUIDEZ CORRENTE

LC = (Ativo Circulante / Passivo Circulante)

De uma forma resumida, indica quanto a empresa possui no Ativo Circulante comparado com o Passivo Circulante, calculada a partir da razão entre os direitos a curto prazo da empresa (Caixas, bancos, estoques, clientes) e a as dívidas a curto prazo (Empréstimos, financiamentos, impostos, fornecedores). Ou seja, quanto maior melhor.

Para o índice > 1, demonstra folga no disponível da empresa para uma possível liquidação das obrigações.

Para o índice < 1, a empresa não tem disponibilidade suficientes para quitar as obrigações a curto prazo, caso fosse preciso, com isto repense na hora de investir ou comprar uma empresa nesta situação.

LIQUIDEZ IMEDIATA

LI = Disponível / Passivo Circulante

Índice conservador, considera apenas caixa, saldos bancários e aplicações financeiras de liquidez imediata para quitar as obrigações. Excluindo-se além dos estoques as contas e valores a receber. Um índice de grande importância para análise da situação a curto-prazo da empresa.

LIQUIDEZ SECA

LS = (Ativo Circulante – Estoques) / Passivo Circulante

Indica quanto a empresa tem de Ativo Líquido em relação ao Passivo Circulante. Similar a liquidez corrente a liquidez seca exclui do cálculo o estoque, por não apresentarem liquidez compatível com o grupo patrimonial onde estão inseridos. O resultado deste índice será invariavelmente menor ao de liquidez corrente, sendo cauteloso com relação ao estoque para a liquidação de obrigações.

Ou seja, este índice é um teste de força aplicado à empresa e visa medir o grau de excelência da situação financeira. Assim para empresas com LS acima de 1, mostra alta capacidade de caixa e podendo ser um excelente negócio.

CONCLUSÃO

Quando pensar em investir em uma empresa, seja por compra de participação ou total, diversos fatores devem ser considerados, um deles é os índices de liquidez por mostra a capacidade da empresa em quitar suas obrigações de imediato ou longo prazo e com isto sua capacidade de gerar caixa.

Para uma ampla e correta análise de liquidez da empresa é aconselhável o estudo dos 4 índices de forma simultânea e comparativa, sempre observando quais são as necessidades da empresa, qual o ramo do mercado em que ela está inserida e quais as respostas que os investidores ou compradores procuram ao analisar estes índices. Também faz-se necessário comparar os índices encontrados com índices padrão, ou seja, das empresas concorrentes.

Isto mostra mais uma vez, para os empresários que na hora de vender sua empresa, um balanço patrimonial bem estruturado com a correta classificação das contas pela contabilidade, um DRE bem elaborado, irá gerar índices de qualidade e como consequência uma melhor transparência e facilidade para o grupo comprador tomar as decisões de comprar ou não sua empresa.

De uma forma bem resumida, na hora de comprar um empresa ou investir, lembre-se, quanto maior a liquidez da mesma, melhor será a situação da empresa e sua capacidade de gerar caixa e assim poderá fazer novos re-investimentos ou boa distribuição de dividendos.

Escrito por: Franklin Tomich

Data: 27 de maio de 2016

 

Voltar para todos artigos

Confira nossas oportunidades de negócios



Confira também nossas publicações e posts exclusivos

salesforce

Operação de M&A no setor de software, no valor de R$ 58 bilhões, agita o mercado

analise-do-ipo-da-hapvida-capa

Grupo América (Promed, América, AME) de Goiás é vendido por R$ 426 milhões para a HapVida

unilever

Unilever faz a aquisição da lavanderia SmartLav

duratex-share

Duratex assina contrato para aquisição da Cecrisa por quase 1 bi